1

MODELO DE PLANO DE AULA

Era uma vez um pato



Data de publicação: 27 de julho de 2010

Autor:
EducarBrasil
Fonte:
EducarBrasil
Tempo de duração:
3 horas-aula

Descrição:
O recurso apresenta atividades que buscam desenvolver competências relativas à leitura e compreensão textual e que envolvem reflexão fonológica como associação de sons e letras, composição e decomposição de palavras dentre outras.
Conteúdos:
§  Estudo do gênero poema
§  Leitura e interpretação de texto
§  Atividades de decodificação e correspondência fonográfica
Competências e habilidades:
Competência: Ler e compreender gêneros textuais diversos.

Habilidades:  Conhecer e reconhecer os sons da Língua Portuguesa; diferenciar fonemas de letras; decodificar e interpretar imagens e gravuras por meio da linguagem oral; formar sílabas, palavras, sintagmas e frases por meio da oralidade.
Sequência Didática:
Amplie, em sua classe, as possibilidades de trabalho com a alfabetização. Promova a leitura do poema “O Pato”, escrito por Vinícius de Moraes.

1ª parte: O que vamos ler?

1. Antes de apresentar o texto impresso às crianças, proponha a elas algumas questões de antecipação do conteúdo textual. Esse momento, que pode ser chamado de “Puxa Prosa” ou “Bate Papo”, significa mais do que motivar para ler. A conversa sobre o texto antes da atividade da leitura, propriamente dita, ajuda o leitor a compreender melhor o texto. Ajude as crianças a ativarem seus conhecimentos prévios sobre o tema proposto e levantarem expectativas sobre o texto que irão ler: “Quem conhece histórias de patos? Que histórias vocês conhecem? E quem conhece a história de um pato pateta, bem engraçado?” Depois de ouvir as crianças, apresente oralmente o texto: “Hoje eu trouxe um poema de Vinícius de Moraes escrito há 40 anos. Esse poema conta a história de um pato pateta, muito atrapalhado. Depois de algum tempo Vinícius e Toquinho, um músico muito conhecido no Brasil, se juntaram e transformaram o poema em música ”.

2. Predizer o texto ajuda a torná-lo fluente e mais compreensível ao leitor. Para cumprir essa tarefa, faça perguntas como: “Será que a história fala de um pato da cidade (quintal) ou um pato da fazenda? (uma analogia à história: “O rato da cidade e o rato do campo”). A resposta é fundamental para que as crianças construam hipóteses sobre o que irão ler: “O pato que Vinícius de Moraes  criou é um pato da fazenda” (a referência constante ao autor como criador da história ajuda o leitor na construção da concepção de texto). “Como será a vida de um pato pateta numa fazenda?” Registre as hipóteses construídas pelas crianças no quadro para que sejam retomadas e verificadas após a leitura. As respostas das crianças também podem alimentar a produção coletiva de outros textos com o mesmo tema do poema.
2ª parte – As palavras do poema

1. Nesse momento, antes da apresentação do poema, o trabalho de análise fonológica e de decifração de algumas palavras do texto ajuda o leitor a reconhecê-las quase que instantaneamente durante a leitura. Apresente, com cartazes de imagens e nomes, algumas palavras do poema “O Pato”: “Vamos ver o que tem numa fazenda? Vou mostrar as imagens e vocês vão ler os nomes”.  (Os cartazes com imagens e nomes, em anexo, são pequenos, portanto é necessário reunir as crianças para perto da educadora para que elas possam visualizar melhor as imagens e as palavras).

2. Mostre um cartaz por vez e explore cada palavra, lendo-a devagar com as crianças, lendo-a em partes (por sílabas) e identificando a relação entre letras e sons (em caneco: com que letras se escreve NE... com que letras se escreve CA... em quais outras palavras  aparece CA?). Retome as atividades sistematizadas de alfabetização após ler e ouvir a música “O Pato” com as crianças.
3ª parte – A leitura do texto

1. Apresente o poema, fazendo um convite para a leitura: “Agora vou contar a história do Pato. Vamos ver como é esse pato pateta e se tudo de que falamos aparece mesmo nessa história?”

2. Entregue o texto para as crianças e escreva-o ou cole um cartaz  no quadro. Faça uma leitura fluente e bem expressiva do poema.

3. Converse sobre a história, reconstruindo-a oralmente com as crianças: “O que o pato fez? Estimule as crianças a lembrarem de todas as “façanhas patolinas” e identifique com elas as respostas no texto. Explore os significados de algumas expressões  que aparecem no poema: “O que o autor quis falar ao dizer: Lá vem o pato, pata aqui, pata acolá...  o pato surrou a galinha ....  o pato quebrou a tigela? “Que fim levou o pato?” Verifique com as crianças as hipóteses levantadas sobre o pato pateta no início do trabalho e estimule as crianças a avaliarem ética e emocionalmente a história.

4ª parte – Leitura compartilhada

1. Mostre novamente as imagens, trabalhadas na segunda parte do planejamento, dobrando a parte da escrita de forma que as crianças não vejam as palavras: “Vamos ver onde que as palavras que lemos aparecem no texto?” Peça às crianças que identifiquem cada palavra no poema, pintando-a ou marcando-a com lápis. Apresente a palavra escrita para que as crianças possam confrontá-la com suas respostas. Explore mais cada palavra, pedindo que verifiquem quantas vezes a mesma palavra aparece no texto. Solicite novas palavras para serem identificadas como pato e galinha.

2. Proponha a leitura compartilhada do texto com as crianças: as palavras identificadas e marcadas durante a atividade deverão ser lidas pelas crianças e as demais pela educadora. Realize uma leitura fluente e expressiva com a participação de toda a turma.

3. Escreva numa cartolina ou papel “craft” os versos do poema trabalhado. Recorte cada verso e distribua um para cada dupla de crianças. Peça a elas que reconstruam o poema, sem consultar o texto, fixando os versos no quadro.

4. Proponha  às crianças o desenho do pato: “Como será esse pato pateta?” Construam a legenda para os desenhos, reproduzindo o título da obra (explique a função do título do poema e relacione-o com a legenda  do desenho -  texto explicativo da ilustração). Peça às crianças que completem a legenda com o nome e o ano de produção.

5ª parte – É hora da música!

1. Convide as crianças para ouvirem a música e assistirem ao vídeo, disponível 
aqui: “Vamos ver como essa história ficou em forma de canção?” (é importante informar às crianças que o vídeo é uma versão produzida para a música “O Pato”, disponível na internet). Cantem, dancem e escutem a música várias vezes.
6ª parte – Brincar e aprender: novas atividades de sistematização

1. Esta é a hora de aprender brincando. Com uma matriz de imagens e palavras da música “O Pato” várias atividades de alfabetização podem ser realizadas. Com foco na leitura, trabalhe o jogo da memória: as peças que se casam são aquelas que terminam com o mesmo som. Organize as crianças em duplas e proponha o jogo.Ganha quem formar mais pares de palavras. Utilize a mesma matriz para montar uma cartela para cada dupla com diferentes imagens e palavras. Brinque de bingo de letras ou palavras com as crianças. Outra atividade que pode ser desenvolvida com a mesma matriz é o quebra-cabeça de duas peças. Recorte ou peça às crianças para recortarem as doze imagens e as doze palavras. Peça às crianças, em grupos ou individualmente, que montem as peças relacionando imagens e palavras. Algumas palavras também podem ser recortadas em sílabas. Escolha as palavras com sílabas canônicas (consoante e vogal) e oriente as crianças a montarem as palavras como no jogo de quebra-cabeças. Para que as crianças possam relacionar os sons com as letras das palavras, toda atividade trabalhada deve envolver a imagem e a palavra correspondente. Registrem os jogos no caderno.

2. Fixe a letra da música no mural e sempre que possível retome a leitura compartilhada e a cantoria.
Detalhe das atividades:
A leitura e a compreensão de gêneros textuais diversos na alfabetização envolvem o desenvolvimento de determinadas capacidades, conhecimentos e atitudes. A atividade de leitura se insere “num contexto social e envolve disposições atitudinais, capacidades relativas à decifração do código escrito e capacidades relativas à compreensão, à produção de sentido” (Brasil, 2008). Para desenvolver a capacidade de decifração é necessário trabalhar, sistematicamente, procedimentos de decodificação e de reconhecimento global de palavras. As atividades de decodificação envolvem o reconhecimento de unidades fonológicas como sílabas, rimas, terminações de palavras, etc. Ler por reconhecimento é um procedimento fundamental para que o leitor iniciante possa adquirir rapidez e facilidade na compreensão textual. Para favorecer uma leitura compreensiva, focada no sentido, é necessário que durante as atividades de leitura com diferentes textos o docente possa, juntamente com as crianças, identificar as finalidades e funções da leitura em função do reconhecimento do suporte, do gênero e da contextualização do texto; antecipar conteúdos de textos a serem lidos; levantar e confirmar hipóteses relativas ao conteúdo do texto que está sendo lido; buscar pistas textuais, intertextuais e contextuais para ler nas entrelinhas, ampliando a compreensão e avaliar ética e afetivamente o texto.
Proposta de Integração:
As atividades propostas podem ser integradas ao trabalho de Expressão Corporal e Música.
Avaliação:
Avalie durante as atividades e no final do trabalho:

- A participação e o envolvimento do grupo e de cada estudante nas atividades: as crianças realizam as atividades com interesse? Escutam as propostas da educadora e dos colegas? Participam oralmente, dialogando com a educadora e colegas? Respeitam a opinião do outro? Compreendem e executam as regras dos jogos e brincadeiras? Interagem com os colegas durante os jogos e brincadeiras?

- Os procedimentos de leitura: As crianças procuram pistas textuais ou contextuais para decifrarem as palavras? Reconhecem globalmente as palavras trabalhadas no texto?  Utilizam os conhecimentos prévios para construírem hipóteses sobre o texto? Compreendem globalmente o texto lido, relacionando as informações trabalhadas? Realizam a correspondência fonográfica (relação entre as formas escritas e sonoras) para resolver os desafios propostos nos jogos?
Elabore atividades individuais, com o poema “O Pato”, similares ao que foi sugerido no planejamento para que se avalie o nível de autonomia das crianças na resolução das questões. Registre as observações feitas durante o trabalho em um caderno de anotações para fundamentar novos planejamentos e possíveis intervenções.
Referências:
§  BATISTA, Antônio Augusto Gosmes et al.  Capacidades de Alfabetização.  Belo Horizonte: Ceale/FaE/UFMG, 2005.
§   BATISTA, Antônio Augusto Gosmes et al.  Planejamento da alfabetização.  Belo Horizonte: Ceale/FaE/UFMG, 2005.
§  BRASIL. Pró-Letramento: Programa de Formação Continuada de Professores dos Anos/Séries Iniciais do Ensino Fundamental: alfabetização e linguagem. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria da Educação Básica, 2008. 364 p.
§  MORAES, Vinícius de.  A arca de Noé.  Rio de Janeiro: Record, 1984.
§  TEBEROSKY, Ana; COLOMER, Teresa.  Aprender a ler e a escrever.  Porto Alegre: Artmed, 2003.
Toquinho – O Pato. Disponível em 
http://www.youtube.com. Acesso em: 10 maio 2010.
Materiais:
Xerox
Aparelho de som
Equipamento Multimídia
Cartolina ou papel "craft"
Lápis de cor, tesoura, cola

1 comentários:

Postar um comentário

"Só desperta paixão em ensinar, quem tem paixão em aprender !!!" Paulo Freire